COLUNA DO PE. NESTOR

LOBO OU OVELHA?

27/11/2016 por Pe. Nestor Eckert Compartilhar

Ao longo da história de comunidades e grupos humanos houve, muitas vezes, momentos imperiosos de optar, escolher, decidir.  Os agrupamentos humanos passam por fases de questionamento. São situações que exigem uma escolha. Se a escolha não acontecer, a comunidade ou o grupo humano corre o risco de desaparecer, de perecer. Para sobreviver, viver e continuar vivo, é necessário escolher. Normalmente, a escolha proposta é entre duas alternativas. Ou escolhe uma ou outra. O que não pode acontecer é não escolher.

Victor HUGO (*25/02/1802 - +22/05/1885), autor francês, diz que “Quem poupa o lobo, sacrifica a ovelha”. Ao que tudo indica o francês era de opinião que a única maneira de salvar a ovelha era sacrificar o lobo. Enquanto o lobo continuar vivo, a ovelha corre risco de ser sacrificada. Não se pode poupar o lobo. Não se pode dar chance de vida a ele. Quem deve viver é a ovelha. Ela vive se o lobo for sacrificado.

Não haverá chance de vida para os dois? Necessariamente a morte do lobo é condição para que a ovelha viva? Pensando na frase de Victor Hugo e observando a realidade que vivemos hoje em nosso país, podemos fazer algumas perguntas. Não que necessariamente haja respostas para as interrogações. Há perguntas sem respostas. Nem por isso elas podem não ser feitas. Propomos três casos para refletir, que hoje rondam nossas vidas.

No campo da educação. Quem atua na prestação de serviços educacionais sabe que há muitas perguntas. Mais perguntas que respostas. Podemos ater-nos a um caso: o caso do Ensino Médio. Sabemos que há dificuldades para que o Ensino Médio seja oportunidade de respostas às interrogações existenciais e vitais dos adolescentes e jovens em nossos dias. Para que serve o Ensino Médio? Em que os estudos feitos neste nível são importantes para os jovens? Para enfrentar e entrar no mundo de trabalho? Parece que não prepara alguém tecnicamente, a ponto de poder dizer “eu sei fazer isto. Aprendi na escola”... Para a Universidade? Os cursos superiores hoje são muito mais “supletivos do Ensino Médio”... Diante da proposta de mudança do Ensino Médio, nos termos em foi encaminhada e da maneira como feita, o que pensar, o que fazer? Ser totalmente contra a proposta? Matar o lobo? Ser totalmente a favor de tudo? Poupar a ovelha? Ocupar ou invadir escolas sem saber exatamente o porquê. Sacrificar lobo e ovelha?

No campo da economia. Após um governo, hoje falido em sua proposta, que tentou implantar uma espécie de “economia centralmente planificada”, favorecendo apenas quem estivesse muito próximo do aparelho de poder, e, de outro lado, uma proposição de liberalismo absoluto, tipo “laissez-faire, laissez-passer” (deixa acontecer, deixa andar). Que proposta ajuda mais a melhor “manter a vida sobre a terra”, grande tarefa da economia? Economia vista como conjunto de ideias e atividades para produção, distribuição e consumo de bens para manter de modo digno a vida de todas as pessoas na terra. Quem apresenta a melhor propositura? Optar por um modelo necessariamente implica eliminar outro? Quem é lobo? Quem é ovelha? Ambas as propostas de modelos de economia não conseguem viver juntas?

No campo da política. Vemos que hoje, mais que outras épocas, em nosso país, há uma disputa grande, forte e acirrada do aceso ao poder e por sua manutenção. A população está indignada, desgostosa, chateada, descrente em seus políticos. Falou-se e fala-se em reformas políticas. Reformas de tudo quanto é tipo, cor e gosto. Quem fará alguma reforma, alguma mudança nos jeitos de possibilitar o acesso ao poder? Por enquanto, nada. Será necessário o sacrifício de vidas humanas para que alguma mudança ocorra?  

Em busca de melhores condições de vida para todos na educação, na economia, na política será necessário sacrificar o lobo para salvar a ovelha? Será necessário derramar sangue para cultivar as flores da vida? Lobo e ovelha nunca caminharão juntos, lado a lado?

De outro lado parece ser sério, imperativo e determinante o dito de Victor Hugo: “Quem poupa o lobo, sacrifica a ovelha”. A vida tem suas crueldades.

Nestor Eckert – nestor.eckert@esic.br


VEJA MAIS
next page
AO VIVO
ENVIAR RECADO

Offline - Automático